(021) 2531-1023      contato@danielebalbi.com.br    |   

Dermatite de contato alérgica: a origem das alergias aos cosméticos

O que é a dermatite de contato alérgica?

Cosméticos compreendem produtos utilizados na pele, no cabelo e nas unhas. É o caso de cremes, ceras depilatórias, perfumes, maquiagens, shampoos, etc. Porém, algumas vezes podem desencadear reações na pele, decorrentes da exposição a algum agente externo - ingredientes nas fórmulas desses itens. Essas reações são chamadas de dermatites de contato, que podem ser irritativas ou alérgicas. As alérgicas dependem menos da ação irritante do produto e mais da predisposição (mecanismo imunológico) do indivíduo, desencadeando manifestações como vermelhidão, inchaço, bolhas, coceira e formação de crostas. Até aí, nenhuma novidade.

Como acontece a dermatite de contato alérgica?

Alguns compostos em produtos cosméticos podem ativar as células do nosso sistema imunológico por associação com alguma proteína da pele. O resultado você já sabe: uma resposta imune exagerada.

Normalmente, essas proteínas são preenchidas com bloqueadores naturais, que evitam essa reação exagerada do sistema imune. Porém, os compostos comuns presentes em cosméticos removem os bloqueadores e, ao interagir com as células do sistema imunológico, provocam essa reação alérgica. Ou seja, agora sabemos como alguns dos compostos encontrados em cosméticos podem interagir diretamente com proteínas da pele humanas.

Como tratar a dermatite de contato de cosméticos?

A dermatite de contato de cosméticos é mais comum em adultos, com predomínio em mulheres, já que são elas as maiores consumidoras deste tipo de produto. A princípio, o tratamento consiste na utilização de hidratantes, anti-histamínicos e corticosteroides ou imunomoduladores tópicos. Posteriormente é importante fazer um teste alérgico para tentar identificar quais ingredientes dos produtos podem desencadear a reação.

Fonte: Medical Site

05 de Março de 2020

Agende sua consulta!